Memórias Póstumas de Brás Cubas: Resumo para Compreender o Realismo Brasileiro – Resúmenes Literarios

Introdução

“Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, é um marco do Realismo no Brasil. Publicado em 1881, o romance inovou ao apresentar um narrador morto, Brás Cubas, que ironiza a elite brasileira do século XIX. Vamos mergulhar no resumo desta obra-prima da literatura brasileira.

O Narrador Morto e Sua Jornada

Brás Cubas, um homem rico e privilegiado, narra sua vida do além-túmulo. Desde a infância marcada pela crueldade com seu escravo até a juventude repleta de amores superficiais, Brás expõe a hipocrisia e a superficialidade da sociedade em que viveu.

Apesar de ter obtido um diploma de direito em Coimbra, Brás Cubas nunca exerceu a profissão. Ele se apaixonou por Virgília, mas ela se casou com outro homem. Na busca por ascensão social, sua família se envolveu na política.

Temas Principais

Hipocrisia e Superficialidade:

Machado de Assis usa a ironia e o eufemismo para expor as motivações ocultas e os interesses financeiros que permeiam as relações humanas. A sociedade brasileira do século XIX é retratada como superficial e guiada pelo status e riqueza.

Amor e Desilusão:

Brás Cubas vive uma série de amores, mas nenhum deles é perfeito ou duradouro. Virgília, seu maior amor, é descrita como uma mulher “atrevida” e “voluntariosa”. O romance mostra a faceta humana do amor, com suas decepções e ilusões.

Humanitismo e Sobrevivência dos Mais Aptos:

Brás Cubas adota a filosofia do “humanitismo”, defendida por seu amigo Quincas Borba. Esta filosofia acredita na sobrevivência dos mais aptos e no progresso através da seleção natural.

Estilo e Inovação

“Memórias Póstumas de Brás Cubas” é um romance inovador em sua forma e estilo. Narrado em primeira pessoa por um morto, abandona a linearidade tradicional e apresenta um tempo misto, cronológico e psicológico. O espaço também é variado, incluindo o Rio de Janeiro, Coimbra e Gamboa.

Leer Más:  Resumen del Gobierno de Marcos Pérez Jiménez: ¿Desarrollo o Dictadura? - Resúmenes Literarios

O estilo da obra é irônico, metafórico e eufemístico. Machado de Assis usa a ironia para criticar a sociedade e os personagens, e o eufemismo para amenizar a dureza de certas situações.

Conclusão

“Memórias Póstumas de Brás Cubas” é um retrato crítico da sociedade brasileira do século XIX. Machado de Assis expõe a hipocrisia, a superficialidade, o amor desiludido e o egoísmo que permeiam as relações humanas. O romance é um marco do Realismo brasileiro, caracterizado pelo espírito crítico, pessimismo e reflexões sobre a sociedade.

Característica Valor
Autor Machado de Assis
Título Memórias Póstumas de Brás Cubas
Ano de Publicação 1881
Gênero Literário Realismo
Narrador Brás Cubas, um defunto
Protagonista Brás Cubas
Tema Principal Críticas sociais à elite brasileira
Personagem Antagônica Lobo Neves
Personagem de Interesse Amoroso Virgília
Filósofo Influente Quincas Borba
Característica Narrativa Não Linear
Estilo Irônico, Metafórico, Eufemístico
Número de Capítulos 160
Capítulo Final “O Capítulo das Negativas”

memorias-postumas-de-bras-cubas-resumo

¿Quién es el narrador de la historia?

Respuesta: Brás Cubas, un hombre muerto

¿En qué época está ambientada la novela?

Respuesta: Siglo XIX

¿Qué tipo de sociedad retrata la novela?

Respuesta: La élite brasileña del siglo XIX

¿Cuál es la filosofía que adopta Brás Cubas?

Respuesta: Humanitismo, que defiende la supervivencia de los más aptos

¿Quién es Virgília?

Respuesta: El amor de Brás Cubas, quien se casa con otro hombre

¿Cuál es el símbolo de las frustraciones de Brás Cubas?

Respuesta: El “Emplasto Brás Cubas”

¿Cuál es el nombre del último capítulo de la novela?

Respuesta: “El Capítulo de las Negativas”

Categorías: Resumenes

Telegram
WhatsApp
Este sitio web utiliza cookies para mejorar su experiencia. Al continuar navegando en este sitio, acepta el uso de cookies.   
Privacidad